Aprender a conviver

MUITAS CRIANÇAS CHEGAM À ESCOLA
SEM SABER COMO ESTAR COM OS PARES,
COM OS ADULTOS E NO GRUPO
--ROSELY SAYÃO--

Um estudo da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico), publicado na última semana, concluiu que o professor perde muito tempo para manter a ordem em sala de aula. Isso não é novidade para quem trabalha em escola, já que a indisciplina é um dos fatores que mais estorvam o ensino de qualidade. Suas causas são diversas. Em geral, a ausência da intervenção familiar e algumas características do próprio aluno ganham lugar de destaque ao analisarmos o fenômeno na escola.

Cabe aos pais iniciar esse processo: ensinar o filho a falar, a vestir-se, a alimentar-se, a cuidar de seu corpo, por exemplo, são partes fundamentais. Entretanto, nada disso ganha sentido se não ocorre no grupo familiar e com ele. É preciso que a socialização seja coletiva, portanto, mesmo que no âmbito privado. Por exemplo: o ato de falar. Não basta que os pais ensinem a criança a nomear e a pronunciar as palavras corretamente para se expressar. É preciso que ela aprenda a se comunicar, ou seja, a usar a fala na relação com os outros. Os pais precisam ensinar a criança a se comunicar com a família. "Espere sua vez para falar", "Não interrompa sua mãe" e "Fale mais baixo" são exemplos de frases que ajudam a criança, desde pequena, a usar a fala de modo social e dialógico, ou seja, considerando os outros com quem interage e o grupo em que vive. O mesmo vale para o andar, o alimentar-se...

A casa tornou-se um ambiente em que cada integrante da família tem sua própria vida. O individual superou o coletivo também no interior da família. Por isso, muitas crianças chegam à escola sem saber como estar com os pares, com os adultos e no grupo e lá precisam aprender quase tudo. Essa é nossa realidade.

Por fim: os professores não "perdem" tempo quando colocam ordem na sala de aula. Criar a ambiência positiva para o ensino é parte integrante da aula, afinal.

Como sou pedagoga, achei importante publicar parte desta reportagem, assim como já tenho informações a acrescentar para a educação dos meus filhos antes de iniciarem a vida escolar...

Pontos a pensar para quem está na lida de uma sala de aula e mesmo para os papás iniciantes.


Fonte: Folha de São Paulo

2 comentários:

  1. obg pelo coment amiga, realmente é mto bom este artigo, é uma boa aprendizagem... bjinhoss

    ResponderEliminar

Fico muito feliz em receber seu recadinho, mesmo que seja um "Olá", viu? Fique a vontade! Deus te abençoe!
Beijinhos da Cris